Copy
Newsletter do Portal de Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares  

Agosto de 2019 Abrir no navegador

Olá,

Confira nesta edição
  • Destaques: mamona, arnica-do-cerrado e fuki
  • Dica de vídeo: documentário da Unifesp sobre plantas medicinais
  • Dica de leitura: amido de milho contra larvas de Aedes aegypti 
O newsletter continua. Role a tela e boa leitura!
 
Abraços,
Sergio

Destaques

Mamona
(Ricinus communis, Euphorbiaceae): cultivada para a obtenção do óleo das sementes (ou óleo de rícino), de incolor a amarelo-ouro, espesso, inodoro, insolúvel em água mas solúvel em solventes orgânicos, tem amplo emprego industrial e dermatológico e uma potente toxina, a ricina.
 
Arnica-do-cerrado
(Lychnophora ericoides, Compositae): resultados de ensaios farmacológicos mostram que as propriedades farmacológicas estão distribuídas em partes distintas da planta. As raizes são predominantemente analgésicas e as folhas são tanto analgésicas quanto anti-inflamatórias.
Fuki
(Petasites japonicus, Compositae)
A decocção é usada no tratamento da tosse crônica, problema pulmonar, dificuldade de respiração, asma, formação constante de escarro e tuberculose pulmonar. Indicada nas medicinas tradicionais coreana, japonesa e chinesa para asma e doenças alérgicas. Talos foliares (pecíolos) são comidos como vegetais (fuki) no Japão.
 

Dica de video

Excelente documentário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp 25 anos) sobre plantas medicinais com depoimentos de estudantes, professores, pessoas da comunidade urbana e indígena e a presença marcante de Elisaldo Carlini, médico e pesquisador especializado em psicofarmacologia, pioneiro no mundo no estudo da Cannabis.  

Leia mais >>

Dica de Leitura

Matéria-prima abundante, barata e biodegradável, o amido de milho foi a base usada por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para o desenvolvimento de partículas capazes de armazenar e liberar controladamente compostos ativos letais para as larvas de Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, febre amarela e chikungunya.

Leia mais >>

Aguarde a próxima edição

Em atenção a sugestão de nossos assinantes, serão apresentados os seguintes estudos:
  • Figo-da-índia (Opuntia ficus-indica, Cactaceae)
  • Sucuuba (Himatanthus sucuuba, Apocynaceae)
  • Ingá (Inga edulis, Leguminosae)

Até breve!
Agradecimento a colaboradora Ana Lúcia T. de Lima Mota, Bióloga (São Paulo, SP)

Dúvida? Sugestão?

Não hesite...clique!
Copyright © 2019 Sergio R. Sigrist, All rights reserved.


Atualizar dados Cancelar recebimento

Email Marketing Powered by Mailchimp