Copy
Newsletter do Portal de Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares  

Junho de 2019 Abrir no navegador

Olá,

Confira os destaques: cajazeira, habu e tribulus. E a dica de leitura sobre o efeito analgésico da bromelina do abacaxi.

O newsletter continua. Role a tela e boa leitura!
 
Abraços,
Sergio

Destaques

Cajazeira
(Spondias mombin, Anacardiaceae): aromática, comestível, muito apreciada em refresco, sorvete e licor. Cascas e flores são usadas na medicina popular para doenças do trato digestivo, dor lombar e garganta, reumatismo, angina, febre da malária, congestão, diarreia, hemorragia uterina e muito mais.
Habu
(Senna sophera, Leguminosae): na literatura etnobotânica é considerada eficaz no tratamento de pitiríase, psoríase, asma, bronquite aguda, tosse, diabetes e convulsão de crianças. Estudo científico do extrato etanólico da semente de C. sophera aponta que pode ser utilizado para um amplo propósito terapêutico como analgésico, sedativo e anticonvulsivante.
Tribulus
(Tribulus terrestris, Zygophyllaceae): amplamente utilizada como estimulante sexual natural na medicina tradicional chinesa, indiana e grega. Indicada na melhoria do desempenho físico, problemas sexuais de mulheres na menopausa, aumento da função erétil e transtorno do desejo sexual hipoativo.
 

Dica de Leitura

Os efeitos analgésicos do abacaxi são conhecidos há séculos pelos indígenas nas Américas. Muito tempo depois, verificou-se que a bromelina agia não apenas contra a dor mas também tinha atividade anti-inflamatória e atuava na quebra de proteínas. 

Sabe-se agora que há relação dos efeitos analgésicos do abacaxi com seu papel na interface do intestino. Investigações feitas em camundongos mostraram que a bromelina age na mucosa do intestino delgado liberando encefalina, que é absorvida e promove ação analgésica.
 

Aguarde a próxima edição

Em atenção a sugestão de nossos assinantes, serão apresentados na próxima edição estudos das espécies:
  • Nirá (Allium macrostemon, Amaryllidaceae)
  • Canela-de-ema (Vellozia squamata, Velloziaceae)
  • Mururé (Pistia stratiotes, Araceae)
Até breve!
Agradecimento aos colaboradores
  • Ana Lúcia Teixeira de Lima Mota, Bióloga (São Paulo, SP)
  • Luiz Rodrigues, Naturoterapeuta (Taubaté, SP)
  • Priscilla Ramos de Moraes Braga, Iridologista Biomolecular (Taquaritinga, SP)
  • Vanderli Marchiori, Nutricionista (São Paulo, SP)

Dúvida? Sugestão?

Não hesite...clique!
Copyright © 2019 Sergio R. Sigrist, All rights reserved.


Atualizar dados Cancelar recebimento

Email Marketing Powered by Mailchimp