Copy
Carta Missionária Outubro 2015.
View this email in your browser
Amados irmãos, graça e paz!
O chapa estava cheio, o que é normal. Depois de uns 30 minutos, chegamos ao local chamado “passagem de nível”, que se refere ao nível de uma linha de trem. Aguardamos um pouco no ponto final, e logo chegou um irmão da Igreja Evangélica que veio nos buscar. Seguimos a pé, por uns 15 minutos. Logo chegaram outras pessoas da igreja e pediram para levar nossas bolsas, o que é uma demonstração de hospitalidade. Chegamos e vimos aquele povo todo reunido, fora do templo que em breve seria inaugurado (foto acima). Havia faixa celebrativa, uma lona para cobrir o refeitório ao lado do templo, muitos convidados ilustres, inclusive da África do Sul e o povo muito alegre. De fato, eles tinham muito para celebrar. Construíram o templo de alvenaria com recursos próprios, com sacrifício ao longo de alguns anos, sob a liderança do pastor Rui Andrade, um ex-aluno do IBS. Vocês não imaginam o quanto isso significa no contexto de Moçambique onde ainda predomina a ideia de que só podem fazer a obra de Deus com recursos externos. Mas, isso está mudando aos poucos.  Este é um exemplo entre outros. E assim, Deus vai edificando a sua igreja em Moçambique e nós temos o privilégio de participar desta missão com Deus.
Aulas e viagem a Maputo – As aulas vão caminhando bem. Aos poucos vamos nos acostumando à rotina da vida docente: preparar aulas, ministrar, corrigir trabalhos, provas, etc. Aos poucos também vamos conhecendo os alunos no seu contexto de vida, o que nos edifica e ajuda a aplicar os temas que estudamos com eles. Nas últimas semanas tivemos um recesso de 7 dias e Deila e eu fomos a Maputo para fazer o novo passaporte dela. Fizemos a experiência de viajar 2.400 km de ônibus. Aprendemos várias coisas, mas acho que tão logo não faremos mais isso!! Detalhes inbox...hehehe. Mas, Deus nos agraciou com a amizade, comunhão e ajuda de irmãos missionários preciosos que trabalham em Maputo: Paulo e Fernanda Almeida (One Mission), Carlos e Maria José Nogueira (PV-Moçambique), Sandro e Clarissa Silva (Sepal,FIEL). Além disso tivemos a oportunidade de visitar a Casa das Formigas da Irmã Delci que ainda continua animada servindo ao Senhor (duas fotos acima). 
Viagem missionária com alunos IBS. Há poucos dias tive o privilégio de acompanhar o grupo de formandos do IBS para uma viagem missionária, que na verdade é parte do treinamento deles. Fomos a uma localidade chamada Lamego (90 Km de Beira) onde há missionários da MIAF servindo junto ao povo Sena, e apoiamos duas igrejas locais: Amor de Deus e Vida Vitoriosa, com ensino para diferentes grupos (líderes, mulheres, jovens, crianças), culto sábado à noite e domingo pela manhã. Também fizemos evangelismo de casa em casa. É interessante observar a abertura para ouvir o evangelho e a recepção calorosa na maior parte das casas. As pessoas param suas atividades, logo buscam cadeiras e esteiras para que todos possam acomodar-se e aí estão prontas para ouvir.  Para mim foi uma oportunidade para conhecer melhor os alunos fora da sala de aula, vê-los servindo com seus dons e treinamento recebido no IBS. Fui encorajado com o que vi. Sem falar que estar com eles é sempre uma alegria, pois cantam muito (fotos acima).
Deila expandindo a tenda ministerial. Ela tem paixão pelo ministério com mulheres. Por isso mesmo, iniciou um grupo de discipulado com algumas mulheres da igreja que frequentamos. Foi interessante ver a direção do Senhor nisso. As mulheres já haviam solicitado ao pastor que gostariam de estudar mais a Palavra. Após orar, Deila resolveu abordar o pastor que só confirmou o interesse das irmãs e abençoou a iniciativa. Elas se reúnem todos os sábados em nossa casa e estão estudando o livro de Ester. Deila está aprendendo muito sobre o contexto de vida das irmãs, e assim pode ser mais eficaz no ensino. Sem falar que depois do estudo, elas ensaiam o coral, tudo a capela. Que coisa mais linda!
Deila também continua auxiliando as mulheres no Pro-Ide (Programa Integral de Desenvolvimento) que já é uma entidade registrada oficialmente, mas ainda não conseguiu a documentação do terreno que foi doado para instituição. As mulheres estão se desenvolvendo bem e aprendendo fazer coisas novas, gerando renda, encorajamento mútuo, etc. Além disso, algumas mulheres pediram a Deila para ensinar-lhes culinária. Pois bem, as aulas começaram! Eu dou todo apoio porque experimento os pratos que fazem!! hehe 

Jeremias está falando! Ele é um dos profetas que teve um ministério muito difícil. Tinha que denunciar o pecado do povo, anunciar a destruição de Judá e o consequente cativeiro. Enfrentou oposição, desprezo, injustiça, violência, do povo, dos líderes políticos e religiosos e até traição dos seus amigos íntimos. Isso por mais de 20 anos, até presenciar a destruição do templo, a morte de muitas pessoas, e chorar muito. Num dos momentos difíceis ele pensou em desistir de anunciar a Palavra de Deus: “Não o mencionarei mais nem mais falarei em seu nome, é como se um fogo ardesse em meu coração, um fogo dentro de mim. Estou exausto tentando contê-lo; já não posso mais” (Jr 20.9). Quando Deus nos chama é assim que nos sentimos. Às vezes queremos calar, parar de pregar, ensinar, ou até evangelizar. Mas é inútil tentar conter o fogo que arde em nosso coração. Temos que falar, ainda que nos sintamos inadequados, muitas vezes não vejamos resultados, sejamos mal interpretados, rejeitados ou soframos consequências maiores. Há algo maior – uma compulsão Divina – que nos vence, e nos mantem anunciando. Temos tido momentos de desânimo, sim, ainda que temporários, mas temos sido encorajados pelo Senhor através dos seus profetas!
Deus tem cuidado de nós. Queremos louvar a Deus pelo seu cuidado em todos os sentidos com nossas vidas. Mal podemos crer que já completamos oito meses em Moçambique! Estamos certos de que isso só é possível porque Deus tem agido em nossas vidas, usando todos os Seus meios de graça, o que inclui a oração dos irmãos, igrejas, amigos. Muito obrigado irmãos pelo vosso amor a Deus e sua obra, apoiando-nos e mantendo-nos aqui.
 
Que Deus guarde os irmãos todos, firmes na fé, no amor e na esperança e comprometidos em anunciar a vida eterna que está em Cristo Jesus.

Com amor, vossos missionários Roberto e Deila.

 
Orem conosco irmãos:
- Louvem a Deus pelo agir maravilhoso e bondoso sobre nossas vidas (adaptação, saúde, bons relacionamentos, privilégio de servi-Lo, provisão, etc.).
- Por capacitação Divina para ministrar as aulas.
- Pela direção do IBS, sobre como fazer transição para liderança nacional, (diretor e coordenador pedagógico), por mais alunos para próximo ano.
- Por proteção em todos os sentidos;
- Pela vida espiritual, emocional e profissional dos nossos filhos no Brasil.
- Orem pelo crescimento e amadurecimento bíblico, teológico e missionário dos líderes das Igrejas Evangélicas de Moçambique.
- Orem pelas crianças, para que as igrejas invistam mais no ministério infantil.
- Orem para que Deus levante mais ministérios para alcançar os jovens e adolescentes
Caso você ou sua igreja queiram tornar-se parceiros ou fazer uma contribuição única ao Projeto Moçambique podem fazê-lo através da AMEL - Associação Missionária Evangélica Livre (Bradesco, ag. 450, cc 134.934-1, código 4, ou seja, acrescente R$ 4,00 ao valor da sua oferta - CNPJ 004760938/0001-60) ou através da MIAF pelo site www.miaf.org.br na janela "como participar-contribuindo-família Welzel".

Nossos endereços eletrônicos são:
roberto.welzel@aimint.org ou  deila.welzel@aimint.org

Não quer mais receber este e-mail?
Você pode unsubscribe from this list